DRA Ludhmila Hajjar recusa convite para ser ministra da saúde no Governo Bolsonaro

A médica Ludhmila Hajjar não aceitou o convite pra ser ministra da saúde no governo Bolsonaro no lugar de Pazuello, ela foi apoiada, tinha realmente o apoio de diversos setores da política, dos partidos chamados centrão, do presidente da câmara dos deputados, também de ministros do Supremo Tribunal Federal, ela tem um excelente trânsito com diversos partidos, não só da base aliada do presidente mas também de partidos de oposição, porque ela sempre esteve muito ligada a diferentes correntes partidárias, nesse sentido de ter trânsito de conhecer, mas não tem nenhuma afiliação partidária. O nome dela chegou até o presidente da república, na verdade foi lembrado a ele por diferentes correntes partidárias, como já havia falado anteriormente, Bolsonaro estava amadurecendo a ideia de indica-la, de que ela fosse de fato nomeada, porém ouve uma fritura com o nome dela, as pessoas começaram a reunir informações sobre ela e enviar ao governo, e ela estava cogitando a ideia de aceitar sim o convite para ser ministra da saúde, porém as pessoas começara a levantar informações de que ela era a favor do isolamento social e várias outras coisas que o governo Bolsonaro não apoia, então ela analisou bem e ela mesma recusou a vaga por não estar na mesma linhada com o governo pois o governo quer que as pessoas se previnem sim mas estejam trabalhando pois existe muitas família passando necessidades por não terem empregos e etc.