Financiamento de carro SUV cresce entre os jovens motoristas

A demanda por SUVs e crossovers é o único setor do mercado de financiamento que está em alta. Na comparação com o desempenho de anos anteriores, houve aumento de 2,8 pontos percentuais na participação desse tipo de carro no total dos financiamentos nas modalidades CDC (crédito direto ao consumidor), leasing e consórcios concedidos no Brasil.

Foram 12,2% do total de créditos, antes era 9,4%. E esse avanço tem nome(s): Jeep Renegade e Honda HR-V. A análise feita pelo Cetip (empresa especialista em financiamento) mostrou que os dois modelos, ambos lançados em 2015, contribuíram para fazer o segmento andar na contramão da inércia em que se encontrava o restante do mercado, que tem oscilado abaixo de um ponto percentual.

O desempenho excepcional de Renegade e HR-V na contratação de financiamentos é um fato isolado dos demais SUVs e crossovers. Na verdade, Renault Duster e Ford EcoSport perderam mercado para que os dois estreantes ganhassem — mas estes são tão procurados que fizeram o segmento crescer. Renegade e HR-V lideram os emplacamentos em outubro de 2015, mas no acumulado do ano Duster e EcoSport ainda têm mais vendas que o modelo da Jeep, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores).

Novo SUV-Crossover da Volkswagen está confirmado para o primeiro semestre de 2020

O presidente e CEO da Volkswagen do Brasil, Pablo Di Si, confirmou o lançamento do modelo Nivus para o 1° semestre de 2020. Contendo um desenvolvimento de 100% pela engenharia local da marca para a América do Sul. O misto de SUV e crossover é inspirado na plataforma MQB-A0 e vai ocupar a faixa de preço entre o hatch e o SUV.

De acordo com o presidente da Volkswagen, o multimídia do Nivus vai ter uma conectividade mais otimizada tendo em vista o perfil do consumidor brasileiro, contudo, não deu mais detalhes sobre a tecnologia. “Todo o design externo, interno e o infotainment foi desenvolvido aqui no Brasil. O infotainment é mais intuitivo, mais fácil de gerenciar, muito mais fácil para o consumidor interagir com ele. E o consumidor vai escolher a forma que vai espelhar o celular”, comentou o Pablo Di Si.