Não deixe de conhecer o Teatro Colón, um dos maiores marcos de Buenos Aires

Sentar-se em um dos assentos de veludo vermelho do Teatro Colón para ver um espetáculo, é uma experiência mágica. Essa é uma das maiores óperas do mundo: Mikhail Baryshnikov disse uma vez que era “o mais belo dos teatros que conhecera”.

E você pode ver tudo isso com seus próprios olhos, o assistindo a um concerto ou fazendo uma visita aos bastidores. O maravilhoso edifício de sete andares é um dos maiores marcos de Buenos Aires (e um dos maiores orgulhos também).

É o principal palco para artes cênicas e único recinto de Primeiro Mundo para ópera, balé e música clássica do país. Na noite de abertura do teatro, os visitantes tiveram a oportunidade de assistir Aïda, de Verdi, e desde então nunca se decepcionaram. Afinal, a acústica é Considerada uma das cinco melhores do mundo.

O Teatro Colón ocupa um quarteirão inteiro e tem 2,5 mil assentos, além da capacidade para 500 pessoas em pé. Sua construção começou em 1880 e foi concluída em 1908. Ele foi o maior teatro do hemisfério sul até a inauguração da Ópera de Sydney, em 1973.

Mesmo em tempos de vacas magras, o Colón continuou sendo uma das prioridades nacionais. O italiano Francesco Tamburini foi o arquiteto principal, mas, após sua morte em 1891, seu parceiro Vittorio Meano – que projetou o Palacio del Congreso – assumiu o comando.

Após o assassinato de Meano (possivelmente devido a um triângulo amoroso!), o belga Jules Dormal tornou-se o líder do projeto e adicionou alguns elementos franceses. Com o passar dos anos, o Colón recebeu nomes de peso, como Enrico Caruso, Plácido Domingo, Luciano pavarotti, Maria Callas e Arturo Toscanini.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of