O auxílio emergencial está de volta por causa da pandemia e problemas de saúde dos cidadãos

O Senador Rodrigo Pacheco anunciou para a próxima segunda-feira a promulgação do PEC emergencial, entre outras mudanças a matéria abre espaço lançamento para que o governo federal possa voltar a pagar o auxílio emergencial aprovado na madrugada de sexta-feira pela câmara, o texto libera 44 milhões de reais fora do teto de gastos para recriação do auxílio emergencial, além de informações rígidas para a aplicação de medidas de ajuste fiscal, controle de despesas e redução de incentivos tributários. O coronavirus já ocupa o terceiro lugar no ranking dos principais motivos de afastamento dos profissionais no trabalho, perdendo apenas para os problemas com dores nas costas e nos ombros, ao todo foram concedidos mais de 37 mil auxilio-doença por causa da infecção por covid-19 em 2020, os benefícios concedidos por causa de hérnia de disco, a conhecida dor nas costas lideram ranking com mais de 49 mil complicações, na sequência aparece dor nos ombros com pouco mais de 37 mil pedidos, os dados são de um levantamento feito pela secretaria especial da Previdência e trabalho.






Faça Parte! Adicione seu e-mail e receba mais informações