Subsistema de preços do turismo rural

Subsistema de vendas (distribuição)

O cliente, em muitos casos, encontra dificuldades para entender o que realmente está comprando. No turismo rural, como em qualquer outro serviço, deve-se ter uma preocupação muito maior com os pontos de venda e de informação que com os canais de distribuição do produto, uma vez que não estamos distribuindo nada físico e nos pontos de venda que o usuário potencial busca as informações e realiza a compra, que nada mais é do que a aquisição de um direito de utilização de determinados serviços, por um determinado tempo.

Em linhas gerais, temos observado que o turismo rural vem apresentando algumas deficiências no subsistema de vendas, tais como: dificuldade na obtenção de informação sobre as ofertas existentes e suas características.

A pouca oferta de informação disponível pela internet e agências de viagens, as quais são limitadas e insuficientes: na grande maioria dos empreendimentos, a estruturação da oferta é escassa e ruim, o que cria dificuldades para o cliente entender o que realmente está comprando; a operação dos pontos de venda (centrais de reservas) é extremamente reduzida e a operacionalidade dos prestadores do serviço deixa muito a desejar.

Subsistema de comunicação a falta de formatação dos produtos turísticos do espaço rural e natural é o principal obstáculo para a comercialização do turismo rural. Em uma avaliação genérica, podemos observar que os empreendedores do turismo rural utilizam um meio de comunicação que não se caracteriza como o massivo e muito menos como seletivo, cujo fato dificulta., cada vez mais, a obtenção de experiências de sucesso no sistema de comunicação do segmento.

Já com respeito à comunicação informativa, observa-se que a informação sobre os empreendimentos é pouco esclarecedora e, de modo geral os materiais promocionais são excessivamente poluídos e não induzem o cliente a comprar. 

Logo, as causas das deficiências mencionadas na comercialização do turismo rural ocorrem pelas seguintes razões básicas: grande proliferação de produtos do segmento, fórmulas e ofertas que dificultam enormemente um posicionamento na mente do consumidor; baixo nível de comercialização de marcas e empreendimentos sem identidade própria apenas comercializam um conceito; falta de profıssionalismo e de investimentos na comercialização dos produtos; falta de conhecimento e profissionalismo dos empreendedores e das associações do segmento na área de comercialização de produtos turísticos; disseminação de uma cultura de acomodação por parte do empreendedor do turismo rural, originária de um período de demanda maior que a oferta.