Veja como as empresas estão fazendo para fugir da obrigatoriedade de doação de vacinas – Entenda

No meio da noite uma mulher é vacinada, depois a enfermeira pega outra dose no porta malas do carro e imuniza o homem, a pessoa que grava as imagens fica indignada, a vacinação clandestina teria sido na terça feira, organizada pelos donos dessa empresa de ónibus, para tomar 2 doses da vacina que ainda nem é distribuída no Brasil, o valor seria de R$ 600,00, 50 empresários e políticos teriam sido comtemplados, como o ex senador Clécio Andrade, em uma entrevista ele confirmou ter sido vacinado, já questionado pelo jornalismo da record tv, negou a imunização, “não tomei a vacina e preferia que os idosos como eu dessem a vez aos mais jovens, que são obrigados a sair de casa para trabalhar”, a PM foi ao local da suposta vacinação clandestina, mas seguranças da empresas disseram que o motivo da aglomeração era uma reunião de diretores, a farmacêutica pfizer negou a distribuição da vacina, a polícia abriu um inquérito para saber quem comprou, quem foi imunizado, de onde vieram as doses e se são mesmo da pfizer, que só em fevereiro obteve a autorização da ANVISA para uso aqui no Brasil.